Notícias

  • 20/11/2023

Contabilidade: Como organizar a empresa para despesas de fim de ano



Contabilidade: Como organizar a empresa para despesas de fim de ano

Todo empresário precisa se preparar para as despesas que naturalmente surgem na virada de ano, como 13° salário, férias, redução (ou aumento) da demanda e, até mesmo, brindes comuns para a época. Então, preparar a empresa para os gastos de fim de ano é essencial para manter a sustentabilidade do negócio. 

O quanto antes essa preparação começar é melhor. Sempre é hora de sentar e planejar o fim do ano. Para ajudá-lo, separamos algumas dicas de como se organizar para o fim do ano e manter as finanças da empresa em dia.

Como preparar a empresa para os gastos de fim de ano
Vamos iniciar falando do 13° salário. Por mais que ele possa se dividir em duas vezes ― a segunda parcela deve ocorrer até 20 de dezembro ―, nem sempre esse fator diminui o impacto nas finanças. O que pode acabar desequilibrando as contas. Por isso, o ideal é guardar o valor para esse pagamento ao longo do ano.

Veja como aproveitar as oportunidades que surgem e estipule metas mensais de valores que devem ser guardados até o fim do ano para pagar o 13º sem causar problemas ao fluxo de caixa. 

Aliás, essa estratégia também pode ser usada para o pagamento das férias dos funcionários e de qualquer outro benefício que é oferecido com o encerramento do ano, como participação nos lucros, bônus por produtividade e brindes.

Como os pagamentos dependem dos recebimentos que a empresa terá, é fundamental parar e fazer uma estimativa das entradas em caixa até o fim do ano. Verifique o que já está previsto (pagamentos parcelados, investimentos, aportes financeiros, entre outros) e também qual a expectativa em relação às vendas. 

Isso pode ocorrer com base no histórico dos outros anos e por meio das pesquisas e análises por entidades de classe, como os sindicatos do comércio e da indústria. 

Com os números em mãos, é possível planejar a reposição do estoque, a compra de matéria-prima e até a realização de promoções. O empresário pode, por exemplo, oferecer um desconto especial para clientes de mais tempo caso eles resolvam adiantar as compras para a primeira quinzena de dezembro. 

Assim, garante as vendas, atinge as metas antes do Natal e deixa o caixa da empresa em ordem para o próximo ano.

E se as contas não baterem, o que é possível fazer?
O empresário pode pensar em pegar um empréstimo. Porém, é preciso ficar atento a alguns detalhes para não atrapalhar o bom andamento dos negócios. O ponto principal é se realmente o empréstimo vai ser necessário. Muitos donos de negócio se apavoram antes de saberem a real situação das finanças. 

Agora, se buscar um empréstimo é a única opção. A recomendação é procurar por uma instituição confiável e especializada, que seja idônea e respeitada no mercado. E, claro, analisar as taxas de juros e formas de pagamento para ter a certeza de que cabem no planejamento financeiro. 

Contabilidade a seu favor
Por fim, temos a contabilidade. O empresário deve encarar o contador como um parceiro, especialmente nesse momento em que é necessário lançar mão de estratégias mais focadas em um certo período. 

Ele pode, por exemplo, ajudar a organizar as metas de arrecadação. Indicar até que ponto é possível comprometer a margem lucro em promoções e descontos. 

Fonte: Jornal Contábil